Comentários

  1. Sebastião Santana : abril 27, 2016 at 2:49 am

    Excelente abordagem, esse assunto deveria ser tratado em cada denominação, grandes gananciosos religiosos e irreligiosos, tiram de forma consciente o sustento de muitas pessoas inconscientes… Mas, quem são os culpados? creio que ambos… A ideia dos conscientes nos parecem que a prosperidade é algo que sera levado consigo, a morte com toda a certeza, fara a confiscação de tudo aquilo que foi conquistado, mas essa mesma morte jamais confiscara a nossa riqueza espiritual, a vida eterna, talvez eu queira dizer: o evangelho deixa de ser evangelho passando a ser “eu”vangelho, mim esquecendo da principal causa; A causa de Cristo, e a necessidade do meu próximo.

    TEOLOGIA DA PROSPERIDADE…

    Há duas maneiras de ser enganado. Uma é acreditar no que não é verdade; a outra é recusar a acreditar no que é verdade.

  2. Brunno Pyerre : maio 3, 2016 at 1:13 am

    Sucinta e precisa, o que ajudaria muito creio seria estudarmos o que as escritura nos ensina a respeito assim como nos ensina o evangelho segundo Mateus 6:33 e o próprio Salmo 1 . Educação financeira seria nos tempos de hoje um tema a ser ensinado pois,se vivemos nesse mundo temos o dever como cristãos de sabermos lhe dar e também como usa-lo com prudência porque fomos criados para glória de nosso Senhor.

  3. Wainer Padilha : maio 3, 2016 at 1:45 am

    Ótima reflexão, além de saber o que queremos também precisamos responder a pergunta “Para que queremos?”. Penso que quando conseguimos responder a essa pergunta e a resposta vai ao encontro do coração do Pai, então estamos preparados para receber de Deus aquilo que pedimos!

  4. Texto maravilhoso pastor. Fico feliz por ainda ter lideres que repudiam essa teologia humanista. Vi sua participação no programa Vejam Só e achei maravilhosa. Foi o UnicismoxTinitarismo. Que o Senhor possa usa-lo para gloria dEle sempre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *